ANJAP cria Comissão de Propriedade Intelectual e Novas Tecnologias

A Associação Nacional dos Jovens Advogados Portugueses (ANJAP) anuncia a criação  da “Comissão de Propriedade Intelectual e Novas Tecnologias da ANJAP”, dedicada a sensibilizar e aproximar os jovens advogados e advogados nestas áreas.

Esta comissão, que tomou posse no passado dia 3 de Março, irá focar-se em três áreas principais: Direito Industrial, Direitos de Autor e Direitos Conexos e Novas Tecnologias.

De acordo com o comunicado da ANJAP, a nova comissão será coordenada pelos advogados Márcia Martinho da Rosa (PRA – Raposo, Sá Miranda & Associados) e Nuno Sousa e Silva (Pinheiro Torres, Cabral, Sousa e Silva & Associados), ambos especializados na área da propriedade intelectual e com ampla experiência na matéria, e pretende ser uma plataforma aglutinadora de todos os jovens advogados e advogados estagiários com interesse nestes temas.

“Depois da criação da Comissão de Fiscal, este é mais um passo da ANJAP no sentido de criar meios para os jovens advogados demonstrarem e melhorarem a sua capacidade, valia e conhecimentos no tratamento de questões específicas, desta feita bem atuais e com perspetivas de futuro”, referiu José Costa Pinto, Presidente da Direção Nacional da ANJAP.,

“A Comissão de Propriedade Intelectual e Novas Tecnologias é pois mais uma demonstração do compromisso desta Direção Nacional com os objetivos assumidos. Desejo as maiores felicidades à Comissão e aos Coordenadores agora empossados, a Márcia Martinho da Rosa e o Nuno Sousa e Silva”, acrescentou.

 

Subscreva a newsletter e receba os principais destaques sobre Direito e Advocacia.