A Morais Leitão foi considerada a marca jurídica mais reconhecida no mercado nacional em 2018, segundo um estudo levado a cabo pela Iberian Lawyer, que elaborou um ranking das dez marcas com maior notoriedade no mercado da advocacia em Portugal e Espanha. A  VdA ocupa o segundo lugar do ranking e a PLMJ o terceiro.

“Num mercado cada vez mais competitivo, é para a Morais Leitão motivo de orgulho que os clientes reconheçam o seu nome e a distingam entre os seus pares. Dos resultados do inquérito, resulta ainda evidente que o principal fator de destaque é a qualidade do trabalho jurídico nos grandes temas, principalmente em direito societário e comercial e contencioso, o que homenageia diretamente os mais de 220 advogados da jurisdição portuguesa, distribuídos por três escritórios”, refere o comunicado da firma enviado às redações.

De acordo com a publicação Iberian Lawyer, cada vez mais os clientes afirmam que a marca é “extremamente importante” e uma esmagadora maioria de 90% prefere “marcas fortes”.

Em Outubro do ano passado, a sociedade renovou a sua imagem e passou a designar-se apenas Morais Leitão. A nova identidade “assenta nos princípios e práticas da sociedade, representando graficamente a forte e consolidada cultura institucional”, segundo o comunicado da firma.

O top dez nacional das marcas com maior notoriedade no mercado da advocacia é completado pela CMS, Abreu, Linklaters, Uría Menéndez – Proença de Carvalho, DLA Piper, Cuatrecasas e Garrigues. Em Espanha, a Uría Menéndez ocupa o primeiro lugar do ranking  seguida da Garrigues e da Cuatrecasas.

O inquérito baseou-se nas respostas de 60 responsáveis jurídicos de empresas líderes em Portugal e Espanha, membros do “Iberian Lawyer in-House & Compliance Club”. As perguntas colocadas procuram aferir quais as sociedades de advogados que estão no top of mind dos clientes, quais as que gozam das melhores percepções e quais as que os clientes estariam mais propensos a considerar para os assessorar em transacções e litígios importantes.

O ranking pode ser consultado aqui.

Subscreva a newsletter e receba os principais destaques sobre Direito e Advocacia.