A Fundação Vasco Vieira de Almeida e a Startup Lisboa organizam o primeiro “Legal Hackathon” em Portugal, nos dias 16 e 17 de Março. Esta maratona de programação tem o objetivo de fomentar a literacia jurídica dos cidadãos através da tecnologia com o desenvolvimento de soluções que garantam ao cidadão comum o acesso fácil a informação jurídica e a um eficaz exercício de cidadania.

Promover, através da inovação e da tecnologia, soluções que aumentem a autonomia e inclusão do cidadão, melhorando a sua compreensão da linguagem jurídica, nomeadamente em assuntos do seu quotidiano, é o desafio do “Legal Hackathon”, que conta com o apoio da Microsoft e a OutSystems, e da Life Long Learning da UNESCO.

Para João Vieira de Almeida, Chairman da Fundação Vasco Vieira de Almeida, “este evento vem ao encontro dos valores que estão na génese da Fundação, no sentido de promover uma cidadania esclarecida num estado de direito democrático e fomentar a divulgação do conhecimento apoiando projetos inovadores, que facilitem a inclusão social, reconhecendo o papel incontornável da tecnologia nesse propósito”.

“Esperamos que com o Legal Hackathon conseguir motivar a comunidade de estudantes e os empreendedores tecnológicos a pensarem e a desenvolverem soluções digitais e tecnológicas que ajudem os cidadãos a relacionarem-se com o mundo jurídico de uma forma bem mais fácil e acessível, nomeadamente, através de soluções que promovam ativamente os seus direitos de cidadania e de participação”, reforça Miguel Fontes, CEO da Startup Lisboa.

Os candidatos ao “Legal Hackathon” terão que, durante dois dias, desenvolver ideias inovadoras que respondam aos vários problemas propostos, designadamente como evitar perdas de tempo na resolução de questões jurídicas ou como tornar a linguagem jurídica mais acessível.

Durante o hackathon, as equipas serão acompanhadas por mentores especializados em Tecnologia (com o apoio da Outsystems e Microsoft), em Direito e Gestão.  Após o pitch das suas propostas, o júri irá deliberar os projetos vencedores e atribuir prémios no valor total de 10 mil euros: 7.000 euros para o primeiro, 2.000 euros para o segundo e 1.000 euros para o terceiro lugar.

Esta iniciativa é dirigida a talentos nas áreas Tech e Direito, oriundos do universo académico ou profissional (maiores de 18 anos), a concorrer em equipa ou individualmente. As candidaturas podem ser formalizadas até dia 28 de Fevereiro, no site do evento.

O lançamento do “Legal Hackathon” terá lugar esta quarta-feira, no auditório da VdA, através de uma conferência intitulada “A Tecnologia ao Serviço do Direito no Século XXI”. Nesta sessão, será debatido o papel das novas tecnologias na aproximação dos cidadãos ao Direito.

Subscreva a newsletter e receba os principais destaques sobre Direito e Advocacia.