A Garrigues acaba de ser reconhecida, pela segunda vez consecutiva, como firma transatlântica do ano, pela sua atividade transfronteiriça e pela sua presença regional na Europa e na América.

Este prémio (Transatlantic Independent Law Firm of the Year) é concedido anualmente pelo grupo internacional de informação ALM, com sede nos EUA e no Reino Unido, que edita publicações especializadas do setor jurídico, como The American Lawyer, Corporate Counsel e Legal Week.

Os Transatlantic Legal Awards, entregues numa cerimónia em Londres na passada quinta-feira, reconhecem a excelência e inovação das firmas internacionais que operam nos dois lados do Atlântico, dando especial ênfase à capacidade dos escritórios de advogados de coordenar as grandes transações que ligam os dois continentes.

Neste contexto, um dos aspetos mais valorizados foi “a rede latino-americana da Garrigues, que conta com equipas locais e escritórios próprios na Colômbia, Peru, México, Chile e Brasil”. A equipa editorial da ALM também valorizou a especialização da Garrigues em mais de trinta áreas do direito; a liderança da firma no mercado ibérico, com um volume de negócios de 364,6 milhões de euros; e a presença do escritório nos principais centros financeiros internacionais, como Nova Iorque, Londres, Xangai e Pequim. Estas cidades estratégicas permitem-lhe prestar assessoria aos seus clientes, provenientes de mais de 85 países, em operações de investimentos entre a Ásia, a América e o continente europeu.

Os investimentos da Garrigues em projetos de inovação e tecnologia, “como a aposta em ferramentas de inteligência artificial e legaltech e o compromisso da empresa com o talento, a diversidade e a responsabilidade social empresarial também desempenharam um papel importante na concessão deste prémio”, sublinha o comunicado da firma.

Subscreva a newsletter e receba os principais destaques sobre Direito e Advocacia.