A Fundação PLMJ foi reconhecida internacionalmente, pelo segundo ano consecutivo, no âmbito do projeto cultural Corporate Art Awards 2018 (“Art patrons of the XXI century”), realizado nos dias 28 e 29 de Novembro, no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

A atribuição do prémio tem como fundamento a linha programática da Fundação, em redor da divulgação da criação artística lusófona. Patrícia Dias Mendes, associada sénior da PLMJ, esteve presente na entrega do galardão.

Para Luis Sáragga Leal, presidente da Fundação PLMJ e sócio fundador da PLMJ, “o prémio traduz o crescente reconhecimento internacional da relevância da atividade da Fundação, alicerçada numa linha programática que visa dinamizar a continuada promoção e divulgação da criação artística, com particular e inovador enfoque nos Países da Lusofonia”.

Este ano, o Corporate Art Awards associou-se à celebração do Ano Europeu do Património Cultural. O evento, que se realiza anualmente desde 2016, destina-se a premiar projetos culturais de tipo empresarial que promovam mecenato cultural de excelência. É organizado numa parceria conjunta da pptArt, a LUISS Business School e o Ministério da Cultura italiana, e conta com a participação diversificada de corporate art collections provenientes de todos os continentes (desde o World Bank, The British Council, the Central Bank of Argentina, the Italian Ministry of Foreign Affairs, the University of Auckland, Bulgari, FIAT, Fendi, BMW, Vranken-Pommery Monopole, HBC, American Express, entre outros).

Criada em 2001, a Fundação PLMJ é reconhecida pela amplitude da sua coleção em redor da arte contemporânea lusófona (também em linha e coadjuvando a expansão internacional da sua entidade instituidora, PLMJ), e prima pela filosofia e lema “Uma Sociedade de Advogados como Espaço de Cultura”, segundo o comunicado da firma.

Subscreva a newsletter e receba os principais destaques sobre Direito e Advocacia.