Abreu acolhe seminário sobre mediação de conflitos desportivos

A Abreu Advogados será palco, nos dias 12 e 13 de Janeiro, do seminário da Union Internationale des Avocats (UIA) dedicado à mediação jurídica na resolução de conflitos desportivos. O evento conta com a presença de diversos especialistas de mediação internacional e vai reunir a indústria desportiva em torno de uma das principais questões do mercado.

A mediação de conflitos apresenta-se como uma alternativa que oferece maior rapidez na gestão de questões de litígio, por exemplo ao nível da contratação desportiva, e esta iniciativa pretende constituir-se como um primeiro passo na preparação dos agentes desportivos na gestão de conflitos desportivos, antecipando cenários e soluções que se ajustem a cada realidade”, explica Fernando Veiga Gomes (na foto), sócio responsável da área de Direito de Desporto da Abreu Advogados e presidente da Comissão de Direito do Desporto da UIA.

Do programa do evento destaca-se a análise do enquadramento legal de cenários de disputa desportiva, os mecanismos legais de resolução de conflitos desportivos, os desafios e as oportunidades da mediação de conflitos no desporto contando com um leque diversificado de oradores provenientes de diferentes jurisdições – Espanha, Grécia, Reino Unido, Suíça, Bélgica, EUA.

A abertura estará a cargo de Pedro Pais de Almeida (sócio da Abreu Advogados e presidente da UIA) e o encerramento será presidido por Fernando Veiga Gomes.

O seminário, que conta igualmente com a presença de Guilherme Figueiredo, Bastonário da Ordem dos Advogados, terá ainda intervenções de Thomas Gaultier (consultor da Abreu Advogados e vice-presidente da comissão de mediação e prevenção de conflitos da UIA), Alexandre Miguel Mestre (consultor da Abreu Advogados e ex-secretário de Estado do Desporto), André Pereira da Fonseca (advogado associado da Abreu Advogados e árbitro no Tribunal Arbitral do Desporto), entre outros.

No fecho da iniciativa, “atestando a importância da temática, os participantes terão a oportunidade de testemunhar a relevância da mediação e o papel decisivo que pode desempenhar num contexto de disputa, através de uma simulação”, remata o comunicado da firma.

Subscreva a newsletter e receba os principais destaques sobre Direito e Advocacia.