Os clientes lesados do BES foram assessorados por Luís Miguel Henrique, consultor da Macedo Vitorino & Associados, tendo sido o responsável pela montagem jurídica da solução anunciada na passada segunda-feira, pelo Primeiro-Ministro. A solução vai permitir aos lesados do BES recuperar entre 50% a 75% do capital investido.

“Foi um grande desafio poder contribuir para a materialização da solução, que considero justa, equilibrada e equitativa para um problema que se arrastava há mais de 2 anos”, afirmou Luís Miguel Henrique, que se tem dedicado intensivamente ao dossier “Lesados do BES” sobretudo desde o início de 2016, “o possível modelo de solução em que trabalhámos é agora efetivamente transformado em «A» solução”, acrescentou.

Já para João Vitorino, sócio da Macedo Vitorino & Associados, “é de inteira justiça que se tenha encontrado um modelo de solução para estes lesados e estou certo que para outros que não foram abrangidos por esta solução as entidades envolvidas terão o mesmo espírito aberto e construtivo”.

A assinatura do Memorando de Entendimento, que ocorreu em Março desde ano, iniciou formalmente as conversações com vista à obtenção de uma solução para os detentores não institucionais de papel comercial ESI e Rio Forte, adquiridos aos balcões do BES, BEST e BES Açores.

Subscreva a newsletter e receba os principais destaques sobre Direito e Advocacia.