“Pagamento pelo Desempenho nos Cuidados de Saúde Primários”, da autoria de Julian Perelman (investigador principal), Giuliano Russo, Marisa Miraldo, e Alexandre Lourenço, é a obra vencedora do Prémio António Arnaut deste ano. O prémio, que visa distinguir anualmente o melhor trabalho escrito sobre investigação em sistemas de saúde, será entregue pelo Grupo Almedina esta quinta-feira, dia 17 de novembro, numa cerimónia que terá lugar na Fundação Calouste Gulbenkian.

pagamento-pelo-desempenho_paa-2O trabalho, premiado com um valor monetário de três mil euros, trata-se de uma investigação realizada pelos autores durante 2014 e 2015 sobre o impacto do pagamento pelo desempenho (pay-for-performance) nos cuidados de saúde primários, que têm mostrado um contributo crucial para garantir sistemas de saúde equitativos, acessíveis e sustentáveis.

Este é um trabalho exemplar, a muitos níveis. Analisa um dos eixos centrais da saúde de uma forma objetiva – os cuidados de saúde primários (CSP) -, com vista à sua avaliação comparada no espaço e no tempo, no país e no estrangeiro. Fá-lo de forma primorosa: rigor estatístico na seleção e exclusão da amostra, rigor nos atributos, nas métricas e no filme do tempo.

Fundamentalmente, este estudo permite perceber estes dez anos de unidades de saúde familiares (USF). Este é verdadeiramente um trabalho de investigação-ação que serve para pilotar a reforma, não para a enaltecer nem para a demolir.

O júri para os trabalhos a concurso a esta edição do Prémio Arnaut, era formado, entre outros, pelos Professores Jorge Soares, Paulo Ferrinho e Alexandre Abrantes.

Subscreva a newsletter e receba os principais destaques sobre Direito e Advocacia.