Magistrados portugueses repudiam detenções de juízes e procuradores turcos

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) emitiu um comunicado onde condena a detenção de juízes e procuradores turcos após a tentativa de golpe de Estado no país.

Segundo o comunicado, 2745 magistrados turcos foram “rapidamente suspensos das suas funções” após o “golpe fracassado” e “cerca de duas centenas de magistrados foram presos ou estão em vias de o serem”.

O SMMP termina a nota onde expressa ” todo o seu apoio público aos colegas turcos saudando-lhes a coragem e a combatividade necessárias para resistir ao desmoronamento do Estado de Direito e à ofensiva que visa intimidá-los e atentar contra a sua dignidade pessoal e institucional”, apelando aos magistrados do Ministério Público que “juntem a sua voz e os seus esforços na defesa destes princípios e no apoio aos colegas turcos, pedindo a sua imediata libertação, seja junto das ONG´s, seja junto das instituições judiciárias e políticas, seja nas redes sociais”.

Subscreva a newsletter e receba os principais destaques sobre Direito e Advocacia.